Inflamação da próstata em jovens

A próstata, embora, equivocadamente, ainda seja associada por muitos à função sexual, ela não interfere diretamente na ereção, apenas produz o fluído que protege e nutre os espermatozóides.

Ao contrário do que muita gente imagina, a prostatite, que é uma das doenças mais frequentes na glândula, pode acometer jovens e, se não tratada, acabar impedindo o jovem de ter filhos.

O problema é que, assim como qualquer doença tipicamente masculina, a inflamação na próstata é envolta a muitos tabus, o que acaba facilitando o agravamento das doenças nos homens, que só acabam buscando ajuda quando o quadro se torna insuportável, dificultando o tratamento.

Na maioria das vezes, a doença se caracteriza pelo aumenta da frequência da vontade de urinar, podendo até ter a presença de sangue na urina.

O problema é que, a longo prazo, se não tratar a prostatite, o paciente pode acabar desenvolvendo a impotência sexual, e isso por causa da dor constante e não pelo fato do nervo responsável pela ereção ter sido afetado.

Portanto, como os sintomas são os mesmos da infecção urinária, a recomendação é usar o suplemento natural Prostatricum e consultar um especialista para tratar a doença o quanto antes, para que ela não acabe interferindo na capacidade reprodutora.

Causas

Como já foi dito, a prostatite é a infecção da próstata, que pode ser provocada por bactérias comuns no intestino mas que também podem atingir a glândula diretamente, ou por meio dos gânglios linfáticos.

Também é possível que a causa da prostatite sejam bactérias que atingem a próstata diretamente pela corrente sanguínea, ou as bactérias que se locomovem  da bexiga ou da uretra para a próstata.

Enfim, muitas podem ser as causas da inflamação da próstata, por isso a necessidade de procurar um médico assim que os primeiros sintomas surgirem, para que o tratamento seja feito adequadamente, de acordo com sua causa, evitando o risco do agravamento do problema.

Sintomas

Dentre os sintomas clássicos de prostatite, podemos citar: dificuldade para urinar, desconforto local e dor na região genital.

Ainda é possível a presença de sintomas como febre, ardência e/ou retenção da urina, além de desânimo e falta de energia, mas, esses surgem, geralmente, em casos mais graves da doença, quando os sintomas já são sentidos por cerca de três meses.

Embora a prostatite não seja uma doença transmissível, a infecção urinária, que geralmente está na base da causa da doença, essa sim, pode ser contagiosa, principalmente, se tiver associada a alguma das doenças sexualmente transmissíveis.

Dentre os riscos de adquirir a prostatite, podemos citar as infecções urinárias frequentes, problemas de esvaziamento da bexiga, uso de sonda vesical e uretrites de repetição.

Por isso, é preciso acabar com os tabus que envolvem as doenças masculinas, visto que eles impedem um tratamento adequado, podendo fazer com que qualquer problema simples de resolver, acaba se transformando em complexo e acarretando tantos outros problemas.

Jovens também podem sofrer com prostatite que, se não tratada convenientemente, pode impedi-los de ter uma vida plena e, até mesmo, de terem filho.

Para que a prostatite não se transforme em algo mais sério, portanto, é preciso ir ao médico, assim que os primeiros sintomas aparecerem, para que um urologista possa confirmar o diagnóstico, através de exames como o de sangue, urina ou até uma ultrassonografia.

O tratamento é simples, feito a partir de medicações especificas, geralmente, antibióticos, com resultados rápidos e satisfatórios.

No mais, vale apostar em uma boa hidratação, bebendo muita água, chá, entre outros, que também pode ajudar muito a curar e, principalmente, a prevenir a prostatite.

Deixe um comentário