Impotência por Ansiedade: Dicas e Tratamentos

A impotência sexual é um problema que afeta uma grande quantidade de homens no mundo inteiro, em maior ou em menor grau. No entanto, o fato é que a impotência por ansiedade é que vem ganhando mais atenção nos últimos anos, por causa do aumento do número de casos.

O fato é que manter uma boa saúde mental atualmente não é uma das missões mais simples do mundo, considerando todos os acontecimentos mundiais recentes.

Acontece que em algumas pessoas isso pode ter um impacto mais profundo, levando à ansiedade e impotência. Vamos saber mais sobre o assunto!

Como acontece a impotência por ansiedade

A impotência por ansiedade, também denominada de impotência emocional, é um quadro que ocorre em decorrência de um abalo na saúde psicológica do homem.

O que acontece é que algumas emoções provocam uma grande descarga de adrenalina, que é um neurotransmissor que impede a ereção.

Quando essas descargas são constantes, o corpo acaba ficando sempre em um estado de alerta que é prejudicial e afeta uma série de funções do organismo, inclusivo a função sexual.

Dessa forma, pode acabar levando a um quadro crônico de impotência sexual!

De uma forma geral, segundo especialistas, o quadro normalmente se manifesta pelo período inferior a 6 meses. Ele pode ser tratado com o uso de medicamentos e também com acompanhamento psicológico, para seja possível eliminar a causa do problema.

Se a sua impotência não for causada pela ansiedade, e for por algum outro problema que seja, você pode tratá-la usando um produto natural, e na Itália o mais falado do momento é o estimulante casanova que é um produto natural que faz muito sucesso para combater a disfunção erétil.

Principais causas da impotência por ansiedade

As causas podem ser variadas, mas algumas delas estão bastante presentes no nosso dia a dia atual. Por isso, um problema que antes era mais relacionado a homens com mais de 40 anos, agora também afeta muitos jovens com idade entre 22 e 35 anos.

Normalmente, não há limitações físicas que impeçam a ereção de acontecer e é por isso que se entende que o problema se origina em causas emocionais.

Dentre as principais causas, podemos citaras seguintes:

  • Altos níveis de estresse
  • Crises e quadros de ansiedade
  • Estresse pós-traumático (traumas após sofrer acidentes)
  • Medo de falhar na hora H e sentir humilhação
  • Falta de desejo sexual
  • Brigas com a parceira ou parceiro
  • Problemas de autoestima
  • Histórico de abuso sexual prévio
  • Conflitos emocionais

O mais importante é procurar formas de resolver o problema e, se preciso, procurar ajuda, encontrando uma forma de ter o apoio necessário para lidar com a impotência por ansiedade!

Inflamação da próstata em jovens

A próstata, embora, equivocadamente, ainda seja associada por muitos à função sexual, ela não interfere diretamente na ereção, apenas produz o fluído que protege e nutre os espermatozóides.

Ao contrário do que muita gente imagina, a prostatite, que é uma das doenças mais frequentes na glândula, pode acometer jovens e, se não tratada, acabar impedindo o jovem de ter filhos.

O problema é que, assim como qualquer doença tipicamente masculina, a inflamação na próstata é envolta a muitos tabus, o que acaba facilitando o agravamento das doenças nos homens, que só acabam buscando ajuda quando o quadro se torna insuportável, dificultando o tratamento.

Na maioria das vezes, a doença se caracteriza pelo aumenta da frequência da vontade de urinar, podendo até ter a presença de sangue na urina.

O problema é que, a longo prazo, se não tratar a prostatite, o paciente pode acabar desenvolvendo a impotência sexual, e isso por causa da dor constante e não pelo fato do nervo responsável pela ereção ter sido afetado.

Portanto, como os sintomas são os mesmos da infecção urinária, a recomendação é usar o suplemento natural Prostatricum e consultar um especialista para tratar a doença o quanto antes, para que ela não acabe interferindo na capacidade reprodutora.

Causas

Como já foi dito, a prostatite é a infecção da próstata, que pode ser provocada por bactérias comuns no intestino mas que também podem atingir a glândula diretamente, ou por meio dos gânglios linfáticos.

Também é possível que a causa da prostatite sejam bactérias que atingem a próstata diretamente pela corrente sanguínea, ou as bactérias que se locomovem  da bexiga ou da uretra para a próstata.

Enfim, muitas podem ser as causas da inflamação da próstata, por isso a necessidade de procurar um médico assim que os primeiros sintomas surgirem, para que o tratamento seja feito adequadamente, de acordo com sua causa, evitando o risco do agravamento do problema.

Sintomas

Dentre os sintomas clássicos de prostatite, podemos citar: dificuldade para urinar, desconforto local e dor na região genital.

Ainda é possível a presença de sintomas como febre, ardência e/ou retenção da urina, além de desânimo e falta de energia, mas, esses surgem, geralmente, em casos mais graves da doença, quando os sintomas já são sentidos por cerca de três meses.

Embora a prostatite não seja uma doença transmissível, a infecção urinária, que geralmente está na base da causa da doença, essa sim, pode ser contagiosa, principalmente, se tiver associada a alguma das doenças sexualmente transmissíveis.

Dentre os riscos de adquirir a prostatite, podemos citar as infecções urinárias frequentes, problemas de esvaziamento da bexiga, uso de sonda vesical e uretrites de repetição.

Por isso, é preciso acabar com os tabus que envolvem as doenças masculinas, visto que eles impedem um tratamento adequado, podendo fazer com que qualquer problema simples de resolver, acaba se transformando em complexo e acarretando tantos outros problemas.

Jovens também podem sofrer com prostatite que, se não tratada convenientemente, pode impedi-los de ter uma vida plena e, até mesmo, de terem filho.

Para que a prostatite não se transforme em algo mais sério, portanto, é preciso ir ao médico, assim que os primeiros sintomas aparecerem, para que um urologista possa confirmar o diagnóstico, através de exames como o de sangue, urina ou até uma ultrassonografia.

O tratamento é simples, feito a partir de medicações especificas, geralmente, antibióticos, com resultados rápidos e satisfatórios.

No mais, vale apostar em uma boa hidratação, bebendo muita água, chá, entre outros, que também pode ajudar muito a curar e, principalmente, a prevenir a prostatite.

Emagrecimento acelerado

Quem é que nunca precisou de um emagrecimento acelerado, não é mesmo?! Seja para entrar naquela roupa da festa do final de semana ou para dar um gás inicial na sua dieta, é sempre bom conhecer os recursos que podem ajudar você a conquistar uma perda de pelo mais rápida.

O fato é que, assim como o peso não entrou no seu corpo do dia para a noite, ele também não irá embora dessa forma. Portanto, lembre-se que esses recursos de emagrecimento acelerado devem ser usados apenas por pouco tempo.

Isso porque normalmente tendem a ser restritivos e se forem seguidos por muito tempo, podem causar prejuízos para a sua saúde. E de que adianta estar com uns quilos a menos e com a saúde em baixa, não é mesmo?!

Dito isso, vamos entender um pouco mais sobre como ter um emagrecimento acelerado!

Como conseguir um emagrecimento acelerado?

De uma forma geral, a dica é sempre fazer escolhas saudáveis e optar por formas de acelerar o funcionamento do seu metabolismo.

Isso porque um metabolismo que funciona mais rapidamente, queima um número maior de calorias. Mais do que isso, em alguns casos, um metabolismo lento irá favorecer o ganho de peso mesmo tendo uma dieta equilibrada.

O que você precisa saber é que existem diversos fatores que podem ajudar a acelerar os eu metabolismo, tais como:

  • Dormir bem

Uma noite de sono mal dormida irá atrapalhar o funcionamento do seu metabolismo. Por isso, escureça bem o ambiente, se livre de distrações eletrônicas e tire qualquer gerador de ruídos.

  • Tomar café da manhã

Quem deseja emagrecer não deve nunca pular essa refeição, segundo mostram estudos do mundo todo. Esses estudos mostram que quem não toma café da manhã está mais sujeito ao ganho de peso, com chance de 4,5 vezes maior de obesidade.

  • Alimentos termogênicos

Certamente você já ouviu falar sobre eles e sabe que os termogênicos são aqueles que aceleram o metabolismo. Dentre eles, podemos citar a pimenta, o gengibre, o chá verde, a canela e até mesmo aquele copo de água bem gelada.

  • Fibras e proteínas

Esses nutrientes exigem maior esforço do organismo para a digestão. Além disso, também ajudam a ter mais saciedade e controlar a compulsão alimentar. As fibras ainda favorecem a função intestinal, que é essencial para o emagrecimento.

  • Atividade física

Não é só a alimentação que tem que mudar. Se você quer perder peso, precisa movimentar o corpo, então, faça atividade física. Os treinos HIIT podem ser uma ótima alternativa para um emagrecimento acelerado!